Pensamento do dia:

"Quem não te procura, não sente sua falta. Quem não sente sua falta, não te ama. O destino determina quem entra na sua vida, mas você decide quem fica nela. A verdade dói só uma vez. A mentira cada vez que você lembra. Então, valorize quem valoriza você e não trate como prioridade quem te trata como opção."

Vida

terça-feira, 12 de julho de 2011



Espalhava palavras pelo ar
como um louco,
que murmura enquanto anda...
O poeta o seguia
E com um cesto de paciência
colhia suas palavras
e as unia em belos versos,
carregados de luz, perfume e cor...
E ele andava, incansável,
murmurando...
O poeta, então, se aproxima...
E fica a ouvir...
As palavras agora se repetem...
E se transformam no que parece um mantra:
"Nada mais desejo do que o que mereço
e faço jus,
vida que te quero viver"!!

A sugestão da música veio de um presente, um carinho, que recebi no Facebook, da amiga Natália Castro e, como eu acredito que nada é por acaso, o vídeo veio complementar o post. Obrigada, Naty. O post todo é uma homenagem a você.


20 comentários:

  1. natyscastro disse...:

    Que coisa linda Sônia.. aliás, não me admiro nem um pouquinho.. vc sabe perfeitamente o q acho de vc e seus textos incriveis. "Nada mais desejo do que o que mereço e faço jus" eu tb..

    Ai quem me dera ter um pouco da sua alma e escrever tão bem assim. Alma de poetisa. Alma de mulher que é segura de si.

    Beijos... obrigadinha pela homenagem e pelo lindo post. Não mereço, mas agradeço.

  1. Sonia disse...:

    Merece, Naty...claro que merece! Quem mais no mundo há de merecer nosso carinho, admiração e dedicação senão nossos amigos, que nos acompanham no riso e nas lágrimas?
    Adoro vc!! E vc escreve tão bem quanto ou melhor do que eu...pode crer!!

  1. Ajuricaba disse...:

    Bela poesia. Trilha sonora federal...

  1. Sonia disse...:

    Obrigada, cacique.
    Adoro suas visitas e o carinho dos comentários.
    Um grande e carinhoso beijo!

  1. Velvet Poison disse...:

    Lindo! Sonia, cada dia melhor. Esse é o meu preferido, agora.

    E a música....

    Beijo!

  1. Sonia disse...:

    Regina...nem tenho palavras.
    Você sabe que sua admiração e seu carinho são um grande incentivo pra mim.
    Me sinto aluna, aprendiz, nesse caminho da escrita e seus elogios sempre me encorajam. Obrigada. *-*

  1. Anônimo disse...:

    Eu li! E gostei do que li! Viu sua boba!
    menezes

  1. Sonia disse...:

    Carlos, seu bobão...rsrs
    Eu adoro vc!! ^^

  1. Nélio Rocas disse...:

    linda , parabéns ,e a música tb... .bj

  1. Sonia disse...:

    Obrigada, Nélio, pela visita e o carinho constante.
    Beijo!

  1. Luanna disse...:

    Que bacana a forma como você arruma as palavras, sempre penso que a maneira como a tocamos, colocamos, posiocionamos, enfim.. é o que dá o nosso tom, a nossa cara, o nosso jeito.

    E eu gosto muito do seu jeito e dessa sua arrumação literária. Parabéns Sosô!!!

    Sempre adoro passar no seu cantinho e perceber um pouco mais de você.

    Beijos mamuska!!!

  1. Sonia disse...:

    Obrigada pelo seu carinho, filhuska.
    Eu que adoro saber que passou e deixou sua marquinha carinhosa.
    Amo demais!! Beijo!

  1. ElaineColonhezi disse...:

    Belissimo Sonia, como sempre vc se supera a cada dia.
    Parabéns amiga.
    Beijos.

  1. Carla Pola disse...:

    Eu queria poder falar assim como você mana!!!

    Tão lindo!!

    Mas você escreve e eu viajo...

    Beijocas

  1. Sonia disse...:

    Obrigada, Elaine.
    É o incentivo dos amigos, a leitura, os comentários, que sempre animam e
    nos fazem continuar. Um grande beijo!

  1. Sonia disse...:

    Que linda, minha mana de alma!!
    E eu fico toda emocionada e derretida aqui...rsrs
    Beijo grandão, Carlita!!

  1. Anônimo disse...:

    Lindo, como vc so, agora vou dormir - bjs *-* R.F

  1. Sonia disse...:

    Obrigada pelo carinho, Re...
    Por vir aqui e deixar sua marquinha, seu beijo carinhoso.
    Smackkkk !!

  1. Anônimo disse...:

    Tu és o louco da imortal loucura,
    O louco da loucura mais suprema.
    A Terra é sempre a tua negra algema,
    Prende-te n’ela a extrema Desventura.

    Mas essa mesma algema de amargura,
    Mas essa mesma Desventura extrema
    Faz que tu’alma suplicando gema
    E rebente em estrelas de ternura.
    Teus textos sempre me levam a algum outro que já tenha lido e publicado. A lembrança da vez foi esse de Cruz e Souza.

    Ω @Filonescio

    O Assinalado (Cruz e Souza)

    Tu és o Poeta, o grande Assinalado
    Que povoas o mundo despovoado,
    De belezas eternas, pouco a pouco...

    Na Natureza prodigiosa e rica
    Toda a audácia dos nervos justifica
    Os teus espasmos imortais de louco!

  1. Sonia disse...:

    Obrigada, querido Filonéscio, pela atenção de sempre e
    o carinho que tem demonstrado com esses meus escritos...
    É motivo de grande orgulho pra mim a sua visita e, principalmente,
    um comentário seu. Agradeço, pois, de coração. :)

Postar um comentário